Necessidades Educativas Especiais

Um blog de professores para professores sobre as necessidades educativas especiais. "O termo NEE's refere-se ao desfasamento entre o nível de comportamento ou de realização da criança e o que dela se espera em função da sua idade cronológica." (in Ministério da Educação e Valorização dos Recursos Humanos)

domingo, 6 de maio de 2007

As TIC na Educação Especial

No âmbito do trabalho da disciplina Ajudas Técnicas e Adaptações Tecnológicas para NEE da Pós-Graduação em Ensino Especial: Domínio Cognitivo e Motor, a decorrer no Instituto Superior de Ciências da Informação e da Administração (ISCIA), vimos por este meio propor aos leitores deste blog a participação através do comentário à questão que vamos lançar.

No vosso comentário poderão também fazer a abordagem à temática através da partilha de experiências, troca de opiniões e de dúvidas.

Participa!

A sociedade actual é, por excelência, a sociedade da informação e das tecnologias, estando estas presentes nos vários domínios da nossa vida. Cada vez mais elas se encontram ligadas à educação, cabendo a nós, educadores, tentar fazer o melhor uso possível das mesmas. Se as novas tecnologias são uma ferramenta de trabalho importantíssima na sala de aula regular, serão ainda mais preciosas no que diz respeito ao ensino especial.

Posto isto, lançamo-vos agora a seguinte questão:

Qual o impacto das TIC no processo de ensino / aprendizagem na Educação Especial segundo a perspectiva do professor?

Etiquetas: , , ,

22 Comentários:

Às 8 de maio de 2007 às 06:12 , Anonymous Anónimo disse...

Enquanto futura professora do Ensino especial, penso que as TIC , com tecnologia de apoio aos alunos com NEE, são muito importantes. No entanto, penso que a maioria dos professores não possui formação adequada para trabalhar com as várias tecnologias. O Ministério da Educação deveria investir mais na formação dos professores criando mais ofertas formativas nesta área.

 
Às 8 de maio de 2007 às 13:00 , Anonymous Anónimo disse...

Enquanto professora, já me deparei com um aluno com dificuldades ao nível da motricidade fina, para o qual o computador, juntamente com a ajuda de um professor do ensino especial, constituiam uma preciosa ajuda.
As TIC, na sua generalidade, são uma ferramenta estimulante que, no que respeita aos alunos de NEE, podem desobstruir barreiras inibidoras de aprendizagem, uma vez que o entusiasmo por estas suscitado se sobrepoe às baixas expectativas que o aluno possa ter acerca de si próprio.

 
Às 8 de maio de 2007 às 13:10 , Anonymous Anónimo disse...

Sou professor e apesar de reconhecer todas as vantagens da utilização das TIC em contexto sala de aula e sobretudo com alunos de NEE, estas também podem ser um factor de dispersão, nomeadamente no que toca à utilização da internet, dadas as suas múltiplas solicitações. Para que se verifique um uso correcto da net, o aluno de NEE deverá ser devidamente acompanhado e dirigido na pesquisa e selecção da informação.
No que respeita a processamento de texto e a resolução de exercícios através de plataformas, é sem dúvida bastante benéfico para alunos de NEE e também sem NEE.
Augusto Rodrigues, 39 anos

 
Às 8 de maio de 2007 às 13:23 , Anonymous Anónimo disse...

A utilização das TIC por parte dos alunos de NEE pode ser uma forma de inserção, uma vez que permite que alunos com deficiências motoras ou físicas acompanhem o desenrolar de uma aula em pé de igualdade com o resto da turma.
Beatriz Cotto, 42 anos

 
Às 8 de maio de 2007 às 13:26 , Anonymous Anónimo disse...

Da minha larga experiência no ensino, não considero que as TIC sejam um factor de dispersão porque, tal como sucede com qualquer aluno, a utilização da internet deverá ser sempre dirigida e vigiada. Assim o acompanhamento por parte de um professor, seja ele de ensino especial ou não, torna-se imperioso.
Manuel Araújo, 54 anos

 
Às 10 de maio de 2007 às 07:17 , Anonymous Anónimo disse...

Enquanto professor do ensino regular já me deparei por várias vezes com alunos com NEE inseridos em turmas regulares. Alguns deles tinham tecnologias de apoio o que lhes permitia acompanharem a aula mais ou menos ao mesmo ritmo que os seus colegas. Assim , penso que as TIC são muito importantes para alguns alunos com NEE, que de outra forma não conseguiriam acompanhar as aulas.
Eduardo Pinto, 31 anos

 
Às 11 de maio de 2007 às 01:15 , Anonymous Anónimo disse...

Sou professora de Educação Especial e considero que as novas tecnologias podem constituir um auxiliar precioso. Permitem desenvolver novas competências,são bastantes atrativas pera os alunos (eles costumam aderir muito bem a todas as tarefas que desenvolvem no computador!) e pode ser utilizado como forma de contacto com os outros. É pena é que este ainda seja um recurso limitado. No sitio onde lecciono os nossos recursos de material informático são bastantes reduzidos.

 
Às 15 de maio de 2007 às 09:55 , Anonymous Anónimo disse...

Sendo professora do ensino regular sei que o nosso sistema de educação não esta preparado para ter alunos com NEE inseridos em turmas regulares, uma vez que a maioria dos docente não têm qualquer formação nesta área. Contudo penso que as tecnologias são um grande apoio, pois ajuda e permite que os alunos acompanhem as aula mais ou menos ao mesmo ritmo que os seus colegas. Sendo utilizadas desta forma, as TIC são muito importantes para a maioria dos alunos com NEE, que de outra forma não conseguiriam acompanhar as aulas.
Andreia Silva, 27 anos

 
Às 18 de maio de 2007 às 15:15 , Anonymous Alexandra disse...

Enquanto professora do ensino regular considero que as TIC são extremamente úteis, quer em Educação Especial, quer no ensino regular.Já tive alunos com NEE e as TIC ajudaram-me muito. Por exemplo, não conseguindo dar a atenção que desejava, deixei que na companhia do computador o meu aluno fizesse o que não conseguia naturalmente. As Tic são importantes e o seu uso deve ser incitado na classe docente.

 
Às 19 de maio de 2007 às 11:44 , Anonymous Anónimo disse...

Relativamente à questão colocada, as TIC, no contexto sala de aula
para alunos com NEeS, elas são de extrema relevância.
Na minha opinião, há que ter em conta duas perspectivas: o lado do professor e o lado do aluno. Isto,
porque
nem sempre o aluno com NEE gosta de se expor perante os colegas na sala de aula.
Saliento o caso de uma aluna do 9º ano, não só com dificuldades ao
nível da motricidade fina (tremor postural), mas também ao nível
cognitivo.Esta aluna recusou-se desde o início do ano a utilizar o
computador na aula, pois, sentia-se inferiorizada perante os colegas.
Nem mesmo com acompanhamento psicológico, os conselhos da directora de turma e dos outros professores, esta aluna denotou uma baixa auto-estima e não
conseguiu ultrapassar esta barreira.
Por outro lado, há alunos que encaram bastante bem as TIC na sala de aula, pois, tornam-se uma grande ajuda, essencialmente para quem tem problemas ao nível motor.
Marisa Peça, 32 anos

 
Às 19 de maio de 2007 às 16:06 , Anonymous Anónimo disse...

O uso das TIC pode facilitar o processo de ensino-aprendizagem,dependendo,obviamente,do conteúdo/informações que se pretendem transmitir e da especificidade de NEE do aluno.Porém, a maioria das escolas do nosso país não tem as tecnologias adaptadas a mtos casos de NEE´s. Dou como exemplo a minha escola, apesar de ser nova e de estar bem equipada. Por isso,na teoria,o uso das TIC parece funcional,mas na prática, há normalmente entraves, não havendo grande aplicabilidade. Para além disso, os professores não têm formação para trabalhar com as TIC nesses contextos tão específicos!

 
Às 20 de maio de 2007 às 02:05 , Anonymous Anónimo disse...

Sou professora do Ensino Especial, apenas com dois anos de serviço prestado no EE, mas já fui confrontada com as tic na minha sala. Penso que as tic, em alguns casos são fundamentais, pois permitem ao aluno executar tarefas que de outra forma não conseguiria. Na perspectiva do prof penso que nem sempre estamos preparados para utilizar determinadas tic o que dificulta o nosso bom desempenho e pode por vezes prejudicar o próprio aluno. Os profs deveriam ter muito mais formação nesta área.
Rita Alexandra, 28 anos

 
Às 20 de maio de 2007 às 02:09 , Anonymous Anónimo disse...

As tic são importantes para os alunos com nee e mesmo para os outros. No entanto, os profs nem sempre encaram as tic com bons olhos, talvez por não dominarem esses meios. Já presenciei situações em que profs se recusaram a trabalhar com o computador como meio de apoio para a inclusão de um aluno...
Nuno Portugal, 36 anos

 
Às 23 de maio de 2007 às 15:29 , Anonymous Anónimo disse...

Olá!Sou professora do EE e apesar de achar que as TIC são muito importantes no ensino deixo aqui o meu testemunho. Estou a leccionar numa escola do 1º Ciclo do interior com apenas um computador, cuja Internet funciona esporádicamente. Será que com esta amostra da realidade se pode fazer alguma coisa para incluir as TIC no ensino?

 
Às 27 de maio de 2007 às 08:59 , Anonymous Anónimo disse...

Viva!
Sou professor de C.F.Q. e há dois anos tive a experiência de ser docente de uma aluna portadora de deficiência auditiva. Como, infelizmente, é comum, não tive formação para trabalhar com alunos com este tipo de características. Passei por momentos bastante angustiantes quando, logo de início, me apercebi que tinha grandes dificuldades de comunicação. Não foram raras as vezes que dei a por mim a gritar como um louco sozinho na sala com a aluna, piorando com isso a comunicação.
Felizmente cedo tive a percepção que o computador poderia ser uma ferramenta preciosa. E, comecei a preparar as aulas em PowerPoint disponibilizando textos, pequenos filmes e imagens tirando, assim, partido das capacidades da aluna na área da percepção visual.
A aluna teve resultados bastante bons, apesar do início atribulado, e estou certo que a implementação das TIC nas aulas foram determinantes para superar as minhas dificuldades, já que não falava a linguagem da aluna (Linguagem Gestual Portuguesa).

Jorge Mesquita

 
Às 28 de maio de 2007 às 07:49 , Anonymous Anónimo disse...

Boa tarde. Encontrei este blog por acaso e considero-o muito pertinente. Ora bem, penso que é indiscutível a importancia das tic no ensino, mais ainda no ee, contudo gostaria de ressalvar que a maior parte dos profs, principalmente os da velha guarda, não dominam estas tecnologias. Os alunos do ee necessitam por vezes de tecnologias de apoio que os profs não sabem manejar, como já foi referido anteriormente, existe ainda muita boa vontade na classe docente!
Miriam Soares, 31 anos

 
Às 31 de maio de 2007 às 16:12 , Anonymous Anónimo disse...

As TIC são indispensáveis na nossa sociedade, fazem parte do nosso crescimento diário.Isto também se reflecte nas crianças com cuidados educativos especiais, pois estas tecnologias constituem cada vez mais, um sinónimo de igualdade de oportunidades, cabendo à escola ajudar estas crianças, tornando estes meios acessíveis a todos.Acho que muitos professores não estão preparados para transmitir esses conhecimentos;certamente devido a um nível insuficiente de formação por parte dos professores.Mas, a sociedade está a mudar, os professores desta geração mais nova estão mais preparados e aceitam com mais facilidade estas mudanças, estão preparados e querem evoluir, na minha perspectiva as coisas vão mudar, pois as tecnologias já "nascem" connosco.

 
Às 1 de junho de 2007 às 06:09 , Anonymous Anónimo disse...

Quanto à questão que se coloca, estou do de acordo com a maioria dos comentários, uma vez que as tic facilitam muitas coisas, nomeadamente em relação a alunos com nee. Em alguns casos, se não fossem as tic alguns alunos não poderiam frequentar o ensino regular, pois não conseguiriam acompanhar os colegas. Por exemplo, alunos invisuais sem a máquina de braille, pouco poderiam fazer numa sala de aula regular.
Vivemos na era das tecnologias e cabe a todos os profs a responsabilidade de se actualizarem constantemente, mesmo que não nos paguem para isso, vamos fazê-lo, nem que seja por amor à camisola!
Beatriz Novo, 28 anos

 
Às 8 de julho de 2007 às 19:08 , Anonymous Anónimo disse...

Trabalho nessa área e sinto o qto as tecnologias de informação e comunicação são importantes para o desenvolvimentos dos PNEEs. Estou à procura de bibliografias sobre esta temática...estou aguardando sujestões... Elisangela Zampieri.

 
Às 8 de agosto de 2007 às 14:06 , Anonymous Anónimo disse...

O PS está a enterrar-se fundo fundo fundo fundo.... ou melhor está a cavar a sua sepultura!!

o ps DEVE PENSAR QUE OS porugueses SÃO PARVOS!

Estas políticas são um atentado à diginidade humana!!!!!

PQospariu, não há paciência para tamanha vigarice!

 
Às 6 de abril de 2009 às 14:44 , Anonymous Ana Paula Carlão disse...

Aconselho a leitura da tese de doutoramento da Drª Ana Margarida Pisco Almeida, da Universidade de Aveiro.
"Tecnologias da comunicação no apoio aos sujeitos
com défice cognitivo"

 
Às 11 de dezembro de 2011 às 08:17 , Blogger Maria disse...

Boa tarde!
Sou professora titular de turma no 1.º Ciclo e tenho diariamente, na sala de aula, crianças com NEE de vária ordem.
Subscrevo a maioria dos comentários já feitos! É incrível como, quase cinco anos depois, me continuo a rever em tantas das vossas ideias...
Qual é o papel dado às TIC na formação de professores?
Onde é que está a oferta formativa que o governo deveria proporcionar?
Com que material/condições é que que um professor, mesmo que com formação reduzida, pode desenvolver um "trabalho mais digital" com os seus alunos?
...

Considero que as TIC tem um impacto extremamente positivo junto de todas as crianças e ainda mais em crianças "diferentes": dá-lhes motivação, aumenta-lhes os estímulos, desenvolve-lhes gradualemnte a autonomia e a confiança em si próprias, proporciona-lhes momentos lúdicos e em que podem fazer aprendizagens surpeendentes.
Vejo-o e sinto-o tantas vezes na face dos meus alunos!!!

Não devemos baixar os braços. É urgente que consigamos fazer alguma coisa para dar às TIC o papel preponderante que tanto merecem na Educação!

 

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial